#11 – Os filmes de “Holy” Wood

31

Nesse episódio batemos um papo sobre os filmes chamados cristãos e a utilização dessa e outras artes para tentar transmitir uma mensagem.

Participantes:
Angelo Bazzo (Facebook)
Bruno Guedão (Facebook | Twitter)
Denise de V. Araujo (Facebook)
Fabio Coelho (Facebook | Twitter)
Fabio Souza (Facebook | Twitter)
Junior Linhares (Facebook)

Edição:
Bruno Guedão

Links do episódio:
Filmando Deus
Cinema e fé cristã
A arte não precisa de justificativa
Filme – Blue like jazz
Crer é também pensar
O teste da fé
Engolidos pela cultura pop
Filme – Holy Ghost

Músicas do episódio:
Playlist no Spotify

Entre em contato:
www.twitter.com/atocapodcast
www.facebook.com/atocapodcast
[email protected]

Assine o podcast:
RSS Feed
Itunes

Compartilhe.
  • Lourival Gonçalves

    Ueba!Baixando!

  • Orian Oliveira

    aewwwww seres humanos, tudo blz de bom?
    baixandoooooooo

  • Fábio Souza

    Salve, salve entocados!!! Muito legal o tema escolhido. O Guedão sempre se superando na apresentação do Fábio Coelho,rsrss. Me divirto… ( Se não pode com eles, junte-se a eles,kkk)

    • Bruno Guedão

      Hahaha Tá ficando cada vez mais difícil!

      • Uma habilidade inigualável da zuação

  • Emerson Ventura DA Rocha

    muito da hora como sempre , concordo com o que o nosso Gandalf Ruivo tá faltando beleza nas obras , valeu já na espera pelo próximo

    • Bruno Guedão

      Valeu pelo comentário Emerson!

  • Muitas dicas nesse episódio hein! Não lembro se foi citado, mas esse ano saiu também o “Son of God”. Ainda não assisti, mas fala um pouco da trajetória de Jesus.

    Abraço
    EddieTheDrummer (PADD)

    • Deus não só não está morto como fez um filho hein, Eddie XD

    • Bruno Guedão

      Não vi também não Eddie, mas deve ser uma bomba! Rsrs

  • Lourival Gonçalves

    gostei muito da abordagem do assunto.Bem dinâmico.

    • Bruno Guedão

      Valeu Lourival!

  • Calem a boca! Eu estou tentando descobrir quais são as trilhas de fundo!! kkkkkkkk

    Ouvindo o podcast pela primeira vez e curtindo! Quem é o integrante que fala sobre a arte? Não consegui ligar o nome à pessoa. Gostei das observações dele 🙂

    Assim que der volto a comentar mais sobre o cast.

    Abração a todos 😉

    • Bruno Guedão

      Fala Edu! Bem-vindo cara 🙂 Você está falando do Angelo Bazzo. 🙂 Volte sempre.

  • Orian Oliveira

    Olá seres humanos (Y)

    Confesso que começei a ouvir o episodio pensando que seria um cast mais descontraido mas fiquei muito surpreso com o debate que foi gerado, legal que vcs nao se prenderam só a filmes mais falaram de arte em geral. já vi a maioria dos filmes citados nesse cast mas basicamente todos são bm fraquinhos na minha opinião. Aprendi muita coisa com vcs, valew galeraaaa

    #FiquemComDeus

    • Bruno Guedão

      Valeu Orian. Acho que temos uma certa “dificuldade” em fazer casts mais descontraídos rsrsrs Abração!

      • Orian Oliveira

        kkk nao necessariament isso é algo ruim (Y)
        digamos que essa pode ser a marca de vcs rsrsrs

  • Adonias Marques

    Baixando e onhecendo pela primeira vez esse PodCast, após escutar deixarei aqui meu coment,
    deve ser bem bacana esse cast, e ainda mais é um assunto que eu esperava muito em um podcast, pois sou Evangelico e tenho uma opinião formada a respeito de tais filmes, opinião essa que deixarei aqui apos escutar o cast.

    • Bruno Guedão

      Valeu, Adonias! Espero que tenha gostado.

  • Henrique Oliveira Laurentino

    Como sempre o podcast foi massa! Indico que vocês assistam a Courageous. É o melhor filme dessa levada bíblica. Muito bem produzido. E tentando descobrir as trilhas sonoras, notei que sou péssimo nisso e só descobri Star Wars. Kkkkk. Valeu, galera!

    • Bruno Guedão

      Vou ver esse sim, henrique. Se for ruim, depois você vai ver! rsrs

      • Henrique Oliveira Laurentino

        Vou ver não. Eu já vi. Hehehe. A cena do Snake King é a melhor cena de comédia, de todos os filmes ditos cristãos, que eu já vi.

  • Marcio Moreira

    Excelente cast. como sempre. Deus abençoe a toca! Vida longa

    • Bruno Guedão

      Valeu Marcio!

  • Barbara L B Alves

    Gostei dessa edição! Sou estudante de cinema, trabalho com edição em uma tv local em BH. E sou preconceituosa com filmes “evangelicos”, os roteiros são péssimos, qualidade dos filmes são péssimas. E é duro pra mim que seja assim. Não sou boa com roteiro.. adoraria ser e mostrar algo diferente. A beleza que vejo em filmes que não são “cristãos”, mas transmitem uma mensagem de amor, desprendimento, família, força, etc e tal, é que ela é subentendida. E é isso o que você estuda em roteiro. Deixar uma mensagem sem deixa-la explicita. Os filmes evangélicos não conseguem isso.. Pra mim, filme bom é o que não conta o final, você consegue imaginar uma história diferente prós personagens.. e o problema dos filmes evangélicos é que sempre querem enfiar Jesus goela a baixo de quem ta assistindo. É como se fosse “nossa única maneira de evangelizar e não podemos desperdiçar”. E acabam desperdiçando porque o filme é uma porcaria num todo. Agora sobre o sofrimento nesses filmes, entendo que sofrimento é uma maneira de se conectar com o outro. As pessoas se identificam no sofrimento umas com as outras. Talvez esse seja o motivo por ter tanta “desgraça” nos filmes “evangelicos”. A vida as vezes não é um mar de rosas.. e muita gente se identifica com isso..

    Algo que me faz processar bem qualquer filme, é conversar com quem ja viu o mesmo. Eu participava de um cineclube em Indaiatuba, num cinema tradicional da cidade, e sempre eram filmes bons, que não eram considerados “de bilheteria”. As vezes eu nem entendia/gostava do filme daquele dia, mas por causa das conversas e os diversos pontos de vista sobre o filme, eu conseguia me identificar e até gostar do filme ‘X’ que eu nao gostei de ver a principio..

    • Bruno Guedão

      Valeu pelo comentário, Barbara!

  • flavio goncalves sensato

    Ouvi ontem e achei muito pertinente as informações e opiniões de todos os participantes.
    Eu e um amigo estamos começando com um projeto de canal do youtube, que visa restaurar a homem original, sem proselitismo, sem João 3:16 na parede de fundo, mas com uma pegada de restauração das coisas de homem, valores de homem. Iremos nos focar em um primeiro momento em atividades cotidianas, como a reforma de algum móvel, concerto de algum aparelho elétrico, sabe aquele negocio, que passa de pai para filho, ou pelo menos passava. Tive essa ideia lendo um livreto da editora Inpacto, Paternidade de Derek Prince, eu entendi que Deus deseja restaurar a função do homem no lar e como percebi em meu circulo de amizades e em meu ramo de trabalho que os homens estão deixando inclusive está característica de Homem que faz de tudo em casa para as mulheres resolvi começar por ai.
    Esse canal ira seguir bem a linha que vcs abordaram, material produzido por cristãos com uma mensagem aos homens deste tempo, mas sem apelar nem forçar a barra.

    • Bruno Guedão

      Valeu Flávio. Depois posta o link do canal aí!

  • SigaOCapitao

    A Paz do Senhor Cinéfilos!

    Então amados, também sou fanatico por filmes, mas não acompanho as produções “cristãs”, e por quais motivos? exatamente por todos levantados por vocês. Mas em especial este último “Deus não está morto” é a cereja do bolo. Mesmo com alguns itens levantados, creio que este filme é indefensavel (opinião minha), talvez se entedermos que aquela realidade é paralela lá de Matrix, onde todas as pessoas não cristãs são pessoas mau carater, e olhe lá!(resposta clichê, mas é a que me cabe).

    Mas para não passar em branco, tem um filme de 2003 chamado “A Virada” é do mesmo cara do “Desafiando Gigantes”, que achei bem interesante em sua abordagem, tem um plot final, uma “virada”,na trama bem sacada, acho que peca ao transformar Deus em algo sobrenatural nivel “mágico”. (não sei bem como descrever isso).

    Um fime que considero Cristão apesar de ser uma grande produção é “Ben-Hur”, já antigo mas é filme maravilhoso tanto em construção, roteiro e mensagem!

    Quanto ao que defini o cristão do não cristão, e esta 1’mania” dos pentecas (eu), não tenho a resposta, queria ter, mas não tenho, porem posso bagunçar mais a questão. Vocês já asssitiram “Ninfomaniaca” do Lars von Trier? então? um cristão deve assitir sem preconceito?

    Também discutimos o filme Deus não está morto,veja o artigo bit.ly/deusnaoeatamorto

    Deus abençoe a moda evangélica!

    @SigaOCapitao:disqus

    http://www.diariodebordo.net.br

  • Quidam

    Parabéns para toda galera da Toca… Acabei de conhecer o podcast e tô numa maratona ouvindo os temas que mais me chamam a atenção – e muitos me chamam a atenção… A forma como vcs abordaram o tema é inquietante e leve ao mesmo tempo.
    Vejo muitas pessoas criativas tendo seu potencial artístico sendo tolhido pelo legalismo denominacional… Com o tempo, esses irmãos acabam produzindo arte cristã óbvia e previsível por uma espécie de censura gospel… Louvo a Deus por estas reflexões que vocês colocaram de forma brilhante, pois rompe com este estado de acomodação da criatividade pelo qual passa o atual cenário cristão. Obrigado e parabéns pelo trabalho.

    • Bruno Guedão

      Obrigado pelo comentário, Quindam! Que bom que está gostando do nosso conteúdo. Um grande abraço! 🙂

Comentar com o Facebook (opcional)

comentários